In

Weekend Vlog #2 - Exposição Tutankamon Lisboa

Alo alo! Adivinhem quem regressou! Após um estudo intensivo durante esta semana toda decidi parar, respirar e afastar-me um pouco do pesado ambiente dos exames nacionais (ugh, can you feel my pain?). Anyways, com este post espero despertar em vocês um pequeno amor por história! 
No início do mês de Maio, eu e a minha irmã decidimos viajar até ao Antigo Egito (quem me dera...). Bem, na verdade fomos dar uma volta á Exposição Tutankamon, que teve lugar no Pavilhão de Portugal, em Lisboa. 
A exposição permitiu que fossemos transportadas para duas realidades completamente distintas: 1922 - ano em que Howard Carter encontrou o túmulo do antigo faraó egipcio; e 1324 a.C. - ano do nascimento do faraó, que acabou por falecer ainda na adolescência. Durante 
o trajeto conseguimos viajar dentro das cameras e antecameras, onde se encontravam todos os artefactos,
juntamente com o túmulo. 
A experiencia foi deveras interessante, mas infelizmente terminou logo no início de Maio! Se alguma vez
voltar a Portugal, espero que possam ir visitar! 
Deixo-vos aqui algumas imagens, espero que gostem!
















xo Jules

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In

Cuidados de pele - a minha rotina!

Olá olá!
Hoje decidi partilhar com vocês a minha rotina "facial", mas não estou sozinha... (surpresa!). Este post é uma colaboração com uma amiga minha muito chegada - Sara Nunes! Ambas decidimos que, mesmo utilizando produtos diferentes, seria interessante partilharmos os nossos mini segredos, para podermos ajudar toda a gente que lida com acne, borbulhas, pontos negros ou até mesmo que apenas quer manter uma pele saudável e limpa.

A minha rotina começa com alguns desmaquilhantes. Não uso maquilhagem todos os dias, mas quando uso, tento ao máximo tirar todos os produtos antes de ir para a cama. Os meus preferidos são as "toalhitas desmaquilhantes Nivea" - que retiram a maioria dos produtos; no entanto, prefiro utilizar o desmaquilhante de olhos da Sephora para produtos como eyeliner, eyeshadow e mascara

Waterproof eye make up remover - o meu preferido

Após retirar a minha maquilhagem utilizo o meu aparelho Carisonic, onde coloco o gel facial da Clinique (dos 3 passos Clinique). Tenho me sentido super bem com a minha escova Clarisonic e, como um dos meus maiores problemas são os pontos negros, tenho sentido uma diferença enorme pois tem ajudado a limpar mais profundamente e a reduzir o tamanho dos poros - não podia estar mais feliz! Se quiseres ver a minha rotina dos 3 Passos Clinique, basta carregarem aqui!

Escova Clarisonic - à venda em lojas Sephora


 Depois de ter a cara lavada e bem seca, aplico a minha loção da Clinique - que acaba por retirar todos os extras que ainda lá estavam. Esta dá-me uma sensação de frescura e de limpeza a 100%. Normalmente, as maiores críticas a este produto referem-se ao facto de esta loção poder "arder" um pouco, o que é verdade, mas após uns segundos surge uma sensação de frescura.



  Termino a minha rotina de maneiras diferentes, dependendo se for de manhã ou de noite. De manhã, após lavar a cara, costumo hidratar com o creme da nova gama da Clinique - HydroRush Moisturizer Broad Spectrum; Este, para além de hidratar, também protege a minha face contra os raios solares.


Se for de noite, aplico o último "passo" dos "3 Passos" - que tenho utilizado ao longo dos anos e tem me ajudado a manter a minha pele lisa, limpa e sem acne ou borbulhas.



Como referi no inicio, este post foi uma collab com o blog da minha amiga: Rapariga de Caracóis. Podem ver a rotina dela (baseada nos produtos da Garnier) aqui: http://raparigadecaracois.blogspot.pt/

Espero que tenham gostado! Partilhem, comentem ou deixem a vossa sugestão para novos posts! 
xoxo Jules

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In

L'Oreal Paris Cuidados de Cabelo - Amostras!


hello there! 
Se sentes um certo entusiasmo em receber amostras como eu, então vais adorar este post! 
Há cerca de um mês encomendei via online amostras para o cabelo do site da L'Oreal, e a semana passada recebi-as! Fiquei super entusiasmada (pois claro, quem não gosta de ter estes mimos na caixa do correio, am I right?). 
Ora, foi super simples e fácil de encomendá-las: apenas acedi ao link e um pequeno "teste" surgiu; continha perguntas sobre o meu cabelo (se era fino ou expesso, se já o tinha pintado ou não, etc...). Após esse teste, surgiram 3 produtos que eram recomendados para o meu cabelo: 


No final, foi apenas necessário dar alguns dados pessoais e voilà! Passado umas semaninhas estes produtos já estavam na minha mão! 

Infelizmente, as amostras destinadas ao cabelo já acabaram, isto é, já não dá para encomendar... MAS! (ugh, brace yourselves...) Há novas amostras! Desta vez, amostras das máscaras de argila! Este é o link para encomendarem: http://www.lorealparis.pt/amostra/argilaspuras2017 (you're so very welcome!)

Espero que tenhas gostado,

xoxo Jules

 

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In

Skin Care products! - my fav ♡




Estava a comprar maquilhagem com o meu namorado quando, de repente, ele pára à minha frente e fica a olhar para mim: "não vos percebo... Porque é que vocês, em vez de estarem a gastar dinheiro em maquilhagem, não se focam em ter uma pele saudável? Assim escusavam de estar a gastar dinheiro em bases". Fiquei completamente parada, à procura de uma resposta para lhe responder. Mas, a verdade é que não consegui! Ele tinha razão: muitas vezes gastamos imenso dinheiro em certos tipos de maquilhagem que nem sempre são os mais saudáveis ou apropriados para a nossa pele. A partir desse dia, decidi mudar. Decidi focar-me em ter uma pele bem cuidada e saudável. E o que me ajudou mais? Os "3 Passos Clinique". É um conjunto de produtos que revolucionou a minha pele, e conseguiu alterar os meus problemas em relação ao acne.

english: I was buying make up with my boyfriend when, suddenly, he stopped in front of me and he simply stares: "I don't get you... Why do you girls, instead of spending money on make up, don't focus on having a healthy skin? That way you'd stop spending money on foundations". I froze, looking for the right answer. But I couldn't! He was right: we often spend so much money on different kinds of make up that end up being bad or unhealthy for our skin. After that day, I decided to change. I decided to focus on having a healthy and glowing skin. What helped me? the "3 Step Clinique Skin Care". It's a set of three different products that ended up changing my skin, and it helped me fight my acne problems.



Os "3 Passos" é um conjunto formado por:
  1.  Um gel para lavar a cara (nota: estes produtos não se destinam apenas à pele feminina; no entanto, há gamas exclusivas para o sexo masculino); english: a liquid soap to wash your face (remark: these products weren't made only for the female skin; however, there are some others indicated for the opposite sex). 


       2. Uma loção que retira todos os extras que o sabão não conseguiu tirar. english: a clarifying lotion that helps removing all the extras that were still in your skin.





       3. Por último, um creme para hidratar e reparar a pele sensível. english: finally, a moisturizing lotion to hydrate and repare the sensitive skin.



São estes 3 passos que uso no meu dia-a-dia e tenho visto resultados ao longo dos meses. No entanto, se pretendem adquirir um destes conjuntos, aconselho a pedirem ajuda no ponto de venda, pois há diferentes conjuntos para diferentes tipos de pele.
english: these are the 3 steps that I use daily, and I must addmit: I've seen some good changes in the past few months. 
However, if you want one of these sets, I sugest that you look for help on choosing the ideal one for your skin, because there are different sets for different types of skin.

Clinique official site - https://www.clinique.pt/ (portugal)
Clinique Facebook page - https://www.facebook.com/CliniquePortugal/?fref=ts (portugal)
Clinique official Instagram - https://www.instagram.com/clinique/


Espero que tenham gostado! Para dúvidas basta comentarem, contactarem-me ou contactarem o site ou facebook da Clinique! 

xoxo Jules ♡

Read More

Share Tweet Pin It +1

1 Comments

In

Story Time - Voltei à era vitoriana

Ontem tive o prazer de passar a noite na festa de anos de um grande amigo meu. A noite estava a correr maravilhosamente bem: fizemos jogos, cantámos, dançámos e tirámos imensas fotos! Mal eu sabia como ía acabar...
Acharam boa ideia irmos todos, um pequeno grupo, para a discoteca e eu, que nem sou grande fã desses ambientes, decidi ir porque nunca tinha ido e, principalmente, porque eram os anos de alguém importante. Mal cheguei ao local, os meus ouvidos encheram-se de "sangue" ao ouvir tanto kizomba junto (visto que não sou apreciadora dessa modalidade - sim, porque dançar aquilo é quase como um desporto, uma pessoa fica transpirada com uma rapidez...). Claramente não era a minha onda. Tentei enquadrar-me, relaxar, go with the flow, ou pelo menos tentar, nem que fosse só por uma hora. O local começou a encher rapidamente, mas consegui manter-me perto daqueles que eu conhecia. Passado um tempo, já conseguia libertar-me, estar mais à vontade e, claro, lá fui dando uns passinhos de dança (ok, não criem expectativas, eu sou mesmo péssima, por isso, em vez de "passinhos", imaginem "trambolhões"). Encontrei-me a dançar, com a música aos altos berros, com umas amigas minhas. O pior trambolhão vinha aí... Enquanto estava a dançar e aproveitar o tempo, senti uma mão no meu ombro e uma voz feminina que dizia "olha, a dançar assim deves querer ser violada". Calma aí... Desculpa? Repete. "A dançar assim deves querer ser violada". Eu devo estar a ouvir mal, o quê? Ao inicio achava que estava a gozar comigo, mas percebi passado uns segundos que a mentalidade era aquela. "Deixa-me explicar-te: se fazes isso é porque queres ser violada ou queres que te comam". Instantaneamente veio-me um sentimento de nojo. Espera lá, vamos recapitular: se eu estiver a divertir-me, a dançar (mesmo que seja muito mau) à vontade, isso quer dizer que quero ser violada? E no mesmo instante, como forma de paródia, criei na minha cabeça uma imagem tão ridícula: ora imaginem-me, sentada numa esplanada, looking fab as hell, a dizer ao empregado que passa "olhe desculpe, eu gostaria de ser violada, obrigada". Se calhar não me estou a fazer entender, mas deixem-me explicar-vos: o que me irritou foi a mentalidade, aquela mentalidade que temos quase de ser como as mulheres eram na era vitoriana: fechadas em casa; se eu mostrar o joelho já é crime sexual, se eu me baixar para apanhar algo do chão já estou "a pedi-las" ???????????
Saí à pressa da discoteca, e confirmei que aquilo não era mesmo para mim. Fui para casa a pé a pensar no que tinha acabado de acontecer, e senti que tinha de desabafar isto com alguém, porque passou mesmo pela minha cabeça que a culpa tinha sido minha, quando na verdade eu estava a divertir-me com amigas. E isto era algo que nunca poderia ter acontecido. Eu não pedi nada, eu não provoquei, eu não falei com ninguém, mas "vou ser violada"? É esta a mentalidade que eu vou ter de aturar? É esta a mentalidade que me vai acompanhar na vida? Hell to the no.
Irónico foi o facto de tudo isto ter acontecido num dia em que, noutros países, milhões de pessoas se reuniram na famosa "Women's March". Ou seja, enquanto milhões de mulheres e homens estavam a defender os direitos das mulheres e a igualdade, houve uma alma que conseguiu mostrar o completo oposto.

Por favor, parem estes pensamentos. Acabámos de entrar em 2017, não em 1817.





Read More

Share Tweet Pin It +1

1 Comments

In

Pequeno Aviso ♡

hi there lovelies! ♡

Pessoal, queria avisar-vos que não estarei activa durante um tempo.  Não sei muito bem por quanto tempo, mas prometo que voltarei.
Sendo o meu último ano de secundário, gostava de dar o meu melhor para alcançar os meus objectivos. Preciso de tempo, de espaço, de paciência; preciso de tempo para mim. Visto que não tenho publicado muitos posts, prefiro tirar um tempo, pensar em novos planos e em novos projectos. Provavelmente irão ver que não me vou dedicar às redes sociais, e não é por nada de mal, é só porque sinto que tenho de me afastar.
Prometo que é temporário, voltarei com as maiores forças.
Espero que compreendam.

my biggest love to all of you,
Jules ♡

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In

Vamos falar dos Estados Unidos... Bora?

Antes de mais, e antes de alguém comentar "okay, mas tu não entendes nada de política nem tens experiência nenhuma", têm toda a razão: não tenho experiência no assunto, e provavelmente estou a perder o meu tempo a falar de assuntos que já passaram mas que, por acaso, ainda não abandonaram o nosso pensamento. Penso que todos sabem ao que me refiro: aos recentes resultados das eleições norte-americanas. Digamos que este acontecimento parecia um re-make da Cinderela, com um pshyco twist: pois quando o príncipe (aka americanos) achava que o sapato iria servir à Cinderela, serviu a uma das personagens que todos odiámos na nossa infância.
Ao ver os resultados (e a entrar num completo estado de choque), perguntei-me como se sentiriam os americanos. Poderão pensar que foi minha idiotice, ou até egoísmo, mas senti um ódio, uma raiva. Porque acreditei que um povo que se nomeia "evoluído" não iria ter um resultado daqueles. Não estou contra quem expressou a sua opinião sobre querer um Trump como presidente ou uma Clinton. Estou contra todas as pessoas que acharam que esta eleição seria uma brincadeira, uma simples piada; tanto se ouviu: "dos dois, que venha o diabo e escolha" que GUESS WHAT the joke is on all of you now. Esta é a vossa consequência, não só a consequência de quem votou de uma maneira correta, elegendo o seu candidato, mas também a consequência de quem votou num gorila ou, WAIT FOR IT, nesta mesma "personagem".


(hell yeah, you must be) O facto de mais de 11000 pessoas terem desperdiçado o seu voto para indivíduos que não iriam absolutamente marcar uma influencia positiva no pais deixa-me de certo modo "enojada". 
Até ao final, sempre acreditei que a Hillary Clinton tinha o percurso marcado, que podia mesmo chegar a ser a 45ª presidente dos Estados Unidos. Mas, pelos vistos, errei; eu e toda a gente que acreditou que uma nação tão grande, tão importante não deixar que um homem racista, sexista, com umas filosofias um pouco trocadas (?). Antes de prosseguirem com a vossa entusiasmante (just kiddin') leitura deste texto, aconselho-vos a darem uma vista de olhos a este vídeo:


 

Sabemos que a Hillary Clinton também não é uma completa santa, que, tal como Trump, tem os seus segredos. A questão é: como será o futuro dos Estados Unidos após o surgimento de um presidente como Trump?
Os relatos de alguns cidadãos sensibilizaram-me tanto, ao ponto de conseguir pôr-me no lugar de um deles e sentir a completa frustração de não ter um futuro tão brilhante quanto o passado. O pensamento negativo é comum entre todos: não há luz no fundo do túnel, ainda é um pesadelo, e ninguém sabe muito bem como encarar o futuro.


 
(please watch this) 

E se acham que todos os protestos que agora surgem contra os resultados das eleições são injustificáveis ou até inúteis, pensem novamente. O mapa eleitoral que viram foi, de certeza, um mapa que representava todos os cidadãos americanos, sem diferença na estrutura etária ou até entre sexos. Mas pensem comigo: a maioria (grande maioria, devo acrescentar) da população que participa nestas contestações são, não a estrutura etária mais idosa, mas sim a mais nova. E porquê? Porque eles aplicaram-se, votaram, defenderam uma causa, uma candidata (que honestamente poderia ter sido melhor) que para eles era uma das melhores escolhas, se não a melhor. Ora aqui está algo que não vêm todos os dias: 

mapa eleitoral da estrutura etária dos 18 aos 25 anos

 

Sei que muitos de vocês podem estar a pensar que estou do lado da Clinton por ela ser uma figura feminina. Stop. Right. There. Não. Se as duas únicas opções fossem Team Trump ou Team Clinton, eu escolhia a Clinton, não por ser mulher, mas por defender os mesmo ideais que eu poderia defender. Porque para mim não é normal eu ver um homem a demonstrar racismo ou sinais de sexismo, e a ver esse mesmo homem a ser apoiado por imensos cidadãos. E assusta. Assusta imenso, saber que toda a população que o fez levar ao poder tem uma mentalidade como a dele, que defende os seus ideias. Achava que era normal promover a igualdade, defender as minorias, que procuram apoio em cada canto. Mas não podia estar mais enganada. Queiram ou não, Clinton e Trump tiveram diferentes infâncias, que os moldaram, transformando-os nas pessoas que são hoje. Hillary Clinton cresceu com influências de Martin Luther King, enquanto Donald Trump lidou com ordens dadas pelo seu pai, que sempre lhe mostrou a importância do dinheiro.  




Ambos cresceram em climas completamente opostos, que mais tarde (sabiam lá eles), iriam mostrar a todo o mundo.

Vai sempre haver tanto para dizer sobre estas eleições, principalmente sobre os candidatos. Mas na minha opinião, a culpa foi dos cidadãos, de todas as pessoas que decidiram não votar, ou de todas as pessoas que votaram em opções inúteis, como já referi atrás.
Optando por um pensamento optimista, espero que Trump altere muitas das suas ideias ao chegar à Casa Branca, porque se não o fizer, as consequências vão ser desastrosas, não só para os Estados Unidos, mas para o resto do mundo.

reações dos diferentes apoiantes (é preciso ser mais objetiva?)


that's all folks!

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

Com tecnologia do Blogger.